História

A Obra de Santa Zita foi para uma classe totalmente desprotegida e carenciada a única “Caixa” de Previdência, o único “Albergue” de Assistência, a Escola de Alfabetização (Escolaridade básica, de Educação e Desenvolvimento Humano), o Centro de Formação Profissional, o único Centro de Profilaxia e Saúde, e o espaço privilegiado de Cultura, Recreio, Convívio e de Integração Social e Familiar.

 

1931

No dia 1 de abril, o Padre Joaquim Alves Brás dá início à Fundação da Obra de Previdência e Formação das Criadas (OPFC), para responder a um grave problema dos anos 30 – o êxodo de um elevado número de jovens e adolescentes,rolex replica das aldeias para as cidades, em busca de um trabalho, quase sempre precário e sem proteção legal, em condições e ambientes, a maior parte das vezes, degradantes.

1932

No dia 12 de abril dá-se a aprovação civil pelo Governador da Guarda e no dia 25 de abril dá-se a aprovação canónica pelo Bispo Diocesano, D. José Alves Matoso.
Com a primeira festa de Santa Zita a 27 de abril sucede a inauguração oficial da Obra. No entanto, só a 1 de agosto se abre a primeira Casa de Santa Zita, na Guarda.

1945

No dia 4 julho dá-se a transferência da Sede Diretiva e Administrativa da Obra, da Guarda para Lisboa.

1946

Em 19 junho, o Padre Brás é nomeado Assistente Geral da OPFC pelo Cardeal Patriarca de Lisboa.

A Obra de Previdência e Formação das Criadas passou para âmbito Nacional e mereceu a Aprovação e registo oficial, pelo Sub-Secretário de Estado da Assistência Social, por despacho de 21 de junho de 1946, por parte da Direcção Geral da Assistência. O novo Regulamento foi aprovado por despacho publicado no Diário do Governo (II Série) de 9 de julho. Este Regulamento foi aprovado pelo Cardeal Patriarca de Lisboa em 9 de julho desse mesmo ano.

1957

No dia 27 abril dá-se o início das celebrações das Bodas de Prata da OPFC (a celebração do Jubileu decorrerá até 22 de junho de 1958).

1966

No dia 7 de março, o Mons. Alves Brás sofre um acidente de automóvel, na estrada entre Coimbra e Leiria. Em consequência deste desastre, no dia 13 de março morre vítima de uma embolia, no Hospital de Jesus, em Lisboa. 

1982

Celebração das Bodas de Ouro da OPFC.

1984

Reestruturação da Obra: Novos Estatutos e Regulamentos, ampliação do seu âmbito de ação, passando esta a ser uma Instituição Particular de Solidariedade Social. Com esta reestruturação, a OPFC alterou a sua designação para Obra de Santa Zita (OSZ).

2006-2007

Celebrações nacionais e locais dos 75 anos da Obra.

2015

Na sequência da alteração da legislação referente às Instituições Particulares de Solidariedade Social, os Estatutos da OSZ foram também revistos e alterados.